5.06.2011

Un Perdant

Entendo outra coisa agora por 'juventude perdida'.

Boa viagem.


Um jovem perdido que trás muito de um pré-adolescente em sua bagagem.
Não falo só das espinhas, dos amores platônicos ou do estilo estranho que faz a maioria das pessoas comuns estranharem quando ele entra nesse ou naquele recinto e, sim, da falta de entendimento, compreensão, apego as coisas certas e uma vontade indiscritível de ter alguém para segurar sua mão (carência?).

Enquanto muitos regozijam da habilidade de esquecer tudo, esse tal jovem sofre com a capacidade de absorver todo o mal que essa passagem violenta por esse planeta pode oferecer.
Quero dizer... ele espera, ao menos, que seja apenas de passagem. Uma viagem cheia de espinhos.

Divertido até pensar que esses espinhos não são jogados contra ele, pois ficam sempre em seus lugares devidos, mas ele é que faz questão de tocá-los para sentir o que é viver.
Um sacrifício válido quando se trata de conhecimento e sabedoria.

Será?

Diga você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário