9.09.2010

A felicidade nos invade o peito, todos os dias são bonitos e até o som das folhas dançando com o vento nos alegra.

Fico tranquilo e parece que todos os meus problemas se resolveram instantaneamente.
O que dizer? Estou feliz... Simples assim.

Boa viagem.




Há tempos vejo minha família separada, minhas amizades terminando em um passe de mágica e meu coração doendo por sentir falta de uma pessoa que já não sente o mesmo por mim.

Porém, hoje eu acordei com uma vontade de usar a melhor roupa, o melhor perfume, ouvir as melhores músicas e sentir o vento cortando meu caminho, como uma criança que brinca comigo e me olha com um profundo sorriso estampado na face.



Trago no coração a felicidade de ser eu mesmo. De conhecer as pessoas que conheço, de ter as coisas que gosto e até de não ter algumas coisas. Coisas que, talvez, pudessem pudar meu jeito de ser e viver.
Olhem! Behold the environment and its beautifulness!

As coisas são tão lindas para nos atormentarmos com tão pouco!

Um coração partido nada mais é do que nossa consciência dizendo que fomos rejeitados e que devemos mudar!
Então aproveitem esse impulso e mudem! Sejam felizes.

Perder um dos tantos alicerces da nossa vida pode doer, mas é só a vida nos dizendo para seguir em frente de uma maneira diferente, seja para nos deixar mais fortes ou nos testar.


Vemos tantos filmes, jogamos tantos jogos e lemos tantos livros em que a personagem sofre até o fim e acaba por encontrar a resposta justamente quando está pronta para largar tudo. Usemos isso de exemplo!
Nossa vida não tem que ser sempre bonita! Nós, todavia, temos o dever de limpá-la e reformá-la, para que a mesma seja sempre apresentável e tranquila.



Vi, nos últimos dias, situações que não esperava. Segurei a mão de alguém que me passou tranquilidade, dei um abraço em cada um dos meus irmãos e disse que os amava, vi amigos que gostam da minha presença e que são sinceros quando dizem que me amam e, por incrível que pareça, depois de tudo que presenciei, vi meu pai dizer que eu não sou nada e nem ninguém para ser feliz. De qualquer maneira, notei que meu pai somente deseja, dizendo tais coisas, que eu seja feliz, e entenda tudo o que acabei de escrever a respeito.



É, amigos, a vida é boa para mim. O fim de toda essa novela se aproxima.
Não o fim definitivo, mas poucas pessoas encontram graça em uma história sempre feliz e bonita.
Particularmente, eu gosto de histórias felizes, mas nem todos compartilham os mesmos gostos que eu.

2 comentários:

  1. Bonito cara, gostei.
    Um abraço, Pedro

    ResponderExcluir
  2. Entrei por acaso em seu orkut e vi seu blog... O que escreve é com tanto sentimento, me identifico com o que fala, passei por situações bem semelhantes às suas.
    É muito difícil os outros se colocarem em nosso lugar, não importa a verdade, só vêem o que querem ver.
    Meu comentário não irá mudar em nada em sua vida, não farei diferença alguma, só gostaria de dizer que você não é o único que se sente assim. De qualquer forma, sempre haverá alguém que poderá te aceitar do jeito que é...
    E não deixe de refletir e escrever, seja aqui ou outro lugar (eu faço diários). São com nossas autocríticas que amadurecemos, melhoramos e crescemos.
    Abraço!

    ResponderExcluir